quinta-feira, 12 de abril de 2007

Boletim Médico

Buenas, quinta-feira passada eu fui pela última vez (espero), ao médico ortopedista no hospital aqui de Trento. Sinceramente a radiografia não me pareceu assim muito boa, sem dúuvida o osso não parece estar como novo. O médico levou os raios x para a sala ao lado e conversou com outro médico. Depois, voltou, constatou que eu não sentia dor mesmo ele tocando e pressionando a clavicula e aí, para a minha surpresa, pediu para a enfermeira me tirar a tralha dos ombros. Me recomendou que não carregue peso com o braço direito por uns tempos e que, se quisesse, fizesse umas sessões de fisioterapia. Mas disse que a fisioterapia não seria extremamente necessária, pois a parte imobilizada não era nenhuma articulação. Então provavelmente eu não faça a tal fisioterapia. Não estou com tempo nem dinheiro sobrando pra fazer isso e estou me sentindo razoavelmente bem, então acredito que meu ombro voltará a estar 100% simplesmente através do uso no dia-a-dia. O médico disse pra eu voltar lá no hospital só em caso de ter algum problema, o que eu espero que não aconteça. Fiquei com um calo, uma espécie de "caroço" na clavícula que talvez desapareça ou diminua com o tempo. O bom disso tudo é que fiquei livre da tala bem na véspera da minha viagem de Páscoa para Paris. Isso me deixou extremamente contente, pois viajar com os ombros imobilizados seria absurdadmente incômodo. Então é isso. Estou bem fisicamente e dentro de mais ou menos um mês pretendo voltar às quadras de futsal nas quartas-feiras ;-).

Nos próximos posts lhes conto a viagem a Paris. A cidade é realmente tão legal quanto costuma-se ouvir por aí. Sem dúvida um grande lugar. Detalhes da minha experiencia parisiense em breve. Até mais.

Um comentário:

Tati disse...

Maravilha! Que bom q tirasse a tralha a tempo!! hehee
agora vou ler sobre Paris ;)
Beijos!!