segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Paulo Sant'Anna

Concordo em parte com essa coluna do Paulo Sant'Anna.

Concordo quando ele diz: "De como se instala obrigatoriamente entre marido e mulher e pais e filhos uma guerra doméstica que acaba por infelicitar a todos, em que as culpas são atiradas reciprocamente em quem só tem culpa de ter tentado formar ou integrar uma família." ou quando diz: "E toda a infelicidade do marido passa a ser atribuída à mulher e vice-versa."

Não concordo quando ele diz que a solução seja morar em casas separadas. Sei por experiência própria que isso é deveras doloroso. Pra mim a solução é que as pessoas procurem entender e compreender tanto quanto possível umas as outras. Suas necessidades, desejos, aspirações. Uma pena isso muitas vezes não ser possível, ocasionando a convivência "de ódio recíproco e incontrolável" do Sant'Anna.

3 comentários:

Suita disse...

Fala Bruxu

Interessante esta coluna do Sant'anna, ainda mais nos dias de hoje,onde os casamentos não duram um ano.
Casar virou negócigo, contrato,e não mais respeito.Agora te pergunto, o que fazer quando só há clima de guerra,o diálogo não resolve mais?

Leonardo disse...

Verdade Rodrigo, é muito complicado mesmo. Bem que relações humanas podiam ser como a matemática, com uma resposta precisa. Mas não é bem assim. Para o diálogo resolver as partes precisam estar dispostas a ouvir, entender e confiar no outro. Do contrário não vejo muita solução.

Histórias...... disse...

profundo o papo dos melhores amigos....
até parece que ele já casou.
deve ter se decpcionado um monte...maissssssssss uma vez....
nós sagitariano.....entendemos bem essa coluna.
ótima tbé a coluna dele a rosane color, principalmente o último paragrafo.
perfeito..