quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Dublin (Finalmente...)

Buenas, eu já estava devendo um post sobre Dublin há um bom tempo. Então, aqui vai ele. Depois da conferência, saí de Cork de trem em direção a Dublin. Dublin é uma cidade muito legal. Muito "festeira" e "de bem com a vida". Além disso é uma cidade razoavelmente grande, o que para quem vive em Trento, cercado de paz e silêncio enlouquecedores, é um certo "alívio".

Na sexta só deu tempo de comprar uma pizza e umas cervejas no supermercado e conhecer alguns amigos da Tati. Um casal de brasileiros amigos dela e o "casal" de irmãos irlandeses que moram com ela. Todos muito gente fina. E a pizza congelada e devidamente "incrementada" com queijo e outros ingredientes extra estava muito boa.

Sábado passeamos pela cidade. Visitamos alguns pubs, já que a Irlanda é a terra dos pubs. Até em Rio Grande parece que agora tem um "Irish pub" só que no de lá as vezes toca pagode. Vimos alguns lugares interessantes do centro, como a Trinity College, e o "Dublin Spire".

Mas só caminhar pelas ruas e sentir o clima da cidade já é muito bom. Eu sou dos que muitas vezes "curte" mais a cultura e as pessoas do que os pontos turísticos. E naquele sábado tivemos a "sorte" de assistir a uma cena tragicômica. Parecia uma cena do filme "Trainspotting" (excelente filme, pra quem não viu, recomendo muito). Bom, acontece que caminhávamos eu e minha irmã pela rua, tranquilos, pela frente de um supermercado quando me sai correndo lá de dentro um maluco carregando um fardinho de cervejas. Logo atrás desse cara, vem correndo um segurança de terno a là "Men in Black" ou "Cães de Aluguel" (pra citar um filme menos conhecido, mas infinitamente melhor). O maluco, provavelmente bêbado ou drogado, deixa cair o fardinho no chão, praticamente aos nossos pés, quebrando umas duas ou três das long necks. Aí me começa uma troca de socos entre o segurança e esse irlandês louco, mas o engraçado é que ambos desferem socos no ar, errando sempre o alvo. Divertido também o jeito do ladrão, mais loiro que um sueco, magrão e alto, todo desajeitado e o segurança de terno, que também não ficava atrás. E tudo isso em plena luz do dia, umas 3 da tarde. Eu nunca vi uma briga tão engraçada. Eu tinha que ter filmado a cena e iniciado uma carreira de cineasta. Nisso a minha irmã já tinha saído para longe, e eu puxando pelo braço uma senhora para longe da briga, achando que era ela. Quando finalmente o ladrão pegou uma garrafa das que sobraram inteiras no chão pra golpear o segurança, alguém resolveu intervir, segurou o cara e disse algo como "Tá, chega, vai pra casa!". E o cara se foi, jogando e quebrando mais essa garrafa no chão. Coisa de louco. Se eu tivesse ido ver uma peça de teatro não teria me divertido tanto.

No domingo fomos a Howth. Sinceramente não sei se se trata de uma cidade ou de um distrito de Dublin, mas sei que é bem pertinho. E é um lugar bem agradável, com docas, faróis, trilhas em encostas. Passamos o dia caminhando pelas docas e por essas trilhas. Eu adoro caminhar pela natureza. Em um certo ponto paramos para tomar um bom chimarrão. Incrível como todos que passavam ficavam olhando admirados, como se tivéssemos um artefato extra-terrestre nas mãos. Alguns poucos sabiam do que se tratava, largando um "mate" em espanhol, a maioria continuava intrigada e só um senhor de uma certa idade não resistiu e perguntou pra gente o que era aquilo.

Na volta ainda deu tempo de comer um hamburguer e depois tomar uma Guinness no meu pub favorito, do qual eu nunca sei o nome, mas a Tati vai perguntar pro Paul e escrever ali nos comentários pra não esquecermos mais, né Tati?

Bom, de Dublin é isso. Uma cidade muito legal que eu recomendo a todos. Especialmente aos apreciadores de cerveja, malucos e diversão. A Irlanda é 10!

6 comentários:

Juliana disse...

Que legal seu texto! Eu sempre fui guiada pelos estereótipos e achei que a Irlanda fosse mais pacata, com aos famosos pubs sim, mas com pessoas mais na delas, mais caipiras (no bom sentido!).

Não ria de mim, mas achei engraçado você dizer que do RS tem pagodes nos pubs. É, pagodão é geral mesmo. Achei que fosse só no Rio, São Paulo e Minas. Em Pernambuco não ouvi muito pagode, acho que em nenhuma vez, só forró (ainda mais que era época de São João)... por isso pensei que no Rio Grande do Sul não tivesse tanto pagode.

E olha só, uma vizinha minha lá de São Paulo está organizando uma viagem de estudos para a Irlanda. Ela me perguntou como era lá e me disse que ouviu dizer de umas amigas que estão na Inglaterra que a Irlanda é um país mais paradão e sem muitos jovens. Da próxima vez que a encontrar, contarei sua história :D

E por falar em história, a do ladrão de cerveja é hilário. Depois falam que é coisa de brasileiro (ainda mais que o que foi roubado é cerveja!)... deveria ter filmado sim, seria divertido ver a cena!

Leonardo disse...

Eu me referia a um pub específico, onde alguns amigos reclamaram que as vezes toca até pagode. Na verdade eu nunca fui nesse pub. Mas sim, o pagode é popular no RS. Se for pagode bom como Zeca Pagodinho e Bezerra da Silva eu nem me importo, mas tem uns pagodes modernos que são duros de engolir.

Eu estive nos dois países e acho o contrário. Acho que os ingleses é que são "paradões" e os Irlandeses têm um espírito mais jovem. Há uma rivalidade muito grande entre os dois países. Se perguntares na Inglaterra, vão falar mal dos Irlandeses, e vice-versa.

.Kel. disse...

Vou visitar a Irlanda um dia heheh!!

E quanto ao pagode... pior é que o Irish Pub de Rio grande é na velha Marechal passando os bancos.. lugar que a cada ano muda o nome e permanece a mesma estrutura desde a música ate´o atendimento... hehe coisas de Rio Grande...
Até mais!!

Juliana disse...

Eu também prefiro o pagode do estilo Zeca Pagodinho, Martinho da Vila, Bezerra da Silva, Adoniran Barbosa... agora, pior que pagode um cantando e 10 dançando ou sertanejo Zezé di Camargo & Luciano é o tal do "funk" :D

Pois é, eu achava o contrario... os ingleses entao sao mesmo os formais como diz o estereotipo?

Leonardo disse...

Visita sim Kel, vale a pena. Entendi, o Irish pub de lá é o mesmo bar de sempre com um nome da moda. Pode crer!

Tati. disse...

Eamonn Doran é o nome do bar :)
Na minha opinião, de quem mora na Irlanda há quase um ano, os irlandeses são jovens caipiras comedores de batatas e tomadores de Guinness. Mas tudo buonna gente! São engraçados, recepitivos e um pouco tímidos. Enquanto os ingleses são mais "ingleses" hehe mais refinados e sérios.
Sobre a briga na saída do 'super', bem capaz que eu ia ficar parada olhando, saí correndo mesmo! hahahah
Howth faz parte de Dublin e também achei lindo, o encontro do mar com o céu visto de cima do cliff parece cenário!