segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Camping...

Dia quinze foi feriado por aqui, então eu aproveitei o feriadão e fui fazer uma das coisas que mais gosto. Acampar. Eu e mais dois amigos brasileiros nos mandamos pra cidadezinha de "Bardolino", e ficamos em um camping, na beira do lago de Garda. Local muito agradável. Muito sol, apesar de chuvas ocasionais. Principalmente a noite. O dia amanhecia nublado, fazia sol das 10 da manhã até o fim da tarde e chovia a noite. Bom, como eu vinha dizendo, muito sol, banhos de lago, remadas em caiaques, cervejas com vista para o lago e para gurias que se bronzeavam - inclusive algumas que, para nossa alegria, se esqueceram da parte de cima do biquíni -, a sempre inusitada e divertida rotina de um camping. Enfim, um fim de semana "estressante" pra caramba.

O que eu quero dizer com "inusitada e divertida rotina de um camping"? Por exemplo, tinha uma barraca onde, todas as manhãs, duas gurias alemãs muito bonitas fumavam um cachimbo maluco chamado "narguilé". O som das bolhas de fumaça daquela coisa e a beleza das gurias chamavam a atenção de absolutamente todos os homens que por ali passavam, os quais invariavelmente olhavam pra elas. Elas apenas se olhavam, sorriam e seguiam fumando. Todas as manhãs. Quase todos os campistas eram alemães. Alguns eram Holandeses. Pouquíssimos italianos. Tanto que acabamos fazendo amizade com um grupo de alemães. Fizeram eu me sentir um amador na arte de consumir cerveja. Os caras estavam em seis amigos e vieram em um furgão completamente lotado de engradados de cerveja. Acabamos nos juntando a eles numa das noites de bebedeira, e numa contabilidade rápida concluímos que eles haviam trazido cerca de um engradado de cerveja por pessoa por dia para o camping. Mesmo assim eles demonstravam preocupação com uma possível falta de cerveja. Quando estávamos tomando cerveja com esses caras, surgiu um guri gordinho de uns 17 anos, completamente embriagado, com um traje típico alemão todo embarrado. Concluímos que ele seguramente caiu de bêbado várias vezes pelo barro, talvez tenha rolado morro abaixo ou algo assim. Eu não entendo uma palavra de alemão pra saber o que ele dizia, mas tenho certeza que ele não dizia coisa com coisa. No dia seguinte encontramos esse mesmo guri, com a mesma roupa imunda, literalmente apagado, debaixo de um sol de rachar, bem na frente da barraca das gurias do "narguilé". Teriam as gurias abusado do rapaz? Que absurdo... Bom, é isso que eu quero dizer com "rotina inusitada e divertida". Foi bom dar uma curtida. Agora, de volta ao trabalho!

6 comentários:

Freakie! disse...

Não precisava ter sido tão rápido assim!

=)

Fim-de-semana cool esse hein! =)

Kiss, kiss, kiss!

rodrigo disse...

que bacana cara, quanta diversão!
eu tb acho tri massa acampamento, só que nunca rola...

Leonardo disse...

Freakie: Pretty damn cool ;)

Grupis: Cara, se tu pintar aqui de novo de repente o cara combina. Só não pode ser no inverno.

Freakie! disse...

A pretty damn cool holiday...não queres mais nada da vida!

:P~

Fonseca disse...

Pô, só imagino que os alemães dêem um banho no quesito "beber cerveja" na gente...

Leonardo disse...

Com certeza, Fonseca. Só pra teres uma idéia, tinha uma pequena parede de engradados separando o acampamento deles do acampamento vizinho.