terça-feira, 11 de março de 2008

Onde Estão os Roteiros Originais?

Incrível a "reciclagem" que anda rolando em Hollywood. Quase todos os filmes que concorreram ao Oscar esse ano são baseados em livros. Praticamente todos os filmes novos de "aventura" são baseados em gibis, cujas histórias são conhecidas há muitos anos. Vejam vocês que vão lançar um filme da "Liga da Justiça" baseado naquele desenho "Superamigos", com o Aquaman, a Mulher Maravilha, o Lanterna Verde e tudo. Só falta em algum momento do filme um narrador falar: "Enquanto isso, na Sala de Justiça...". Além disso, alguns heróis do cinema dos anos 80 estão voltando. Primeiro foi o Rocky Balboa. Depois o Rambo. Eu estava achando que era o Stallone que andava nostálgico, mas agora leio que o Indiana Jones também está de volta, com Harrison Ford enfrentando russos na guerra fria. Eu tenho certeza que o leitor pode identificar nos comentários alguns outros filmes baseados em histórias já existentes, seja em livros, gibis ou no próprio cinema de uma época mais rica. Eu não tenho nada contra os filmes que citei aqui, mas fazem falta roteiros originais, heróis originais, idéias originais no cinema. Faz falta o Kubrick, que mesmo quando se baseava em um livro, reinventava a história (o que deixou o Stephen King indignado a ponto de fazer um outro filme baseado no mesmo livro e que foi um fracasso total. "O Iluminado" do Kubrick superou fácil o livro do Stephen King). Faz falta o Tarantino da época de "Cães de Aluguel" e do "Pulp Fiction", antes de resolver fazer filmes trash de terror. Fazem falta filmes com idéias, como o primeiro da série Matrix.

Enfim, onde está a originalidade na sétima arte? Talvez esteja no cinema brasileiro, ou no cinema europeu. É, talvez essa crise Hollywoodiana seja boa para o cinema do resto do mundo no fim das contas.

Até que o arquiteto que projetou a "Sala de Justiça" não era ruim, mas eu ainda prefiro o Congresso Nacional do Brasil ;-).

Falando em Super-Heróis, não acreditei quando li uma manchete de ZH no meu newsreader. "Playboy lança edição especial com Mulher Melancia" anunciava o jornal. Quem diabos é a Mulher Melancia, me perguntei na hora. Será que perdi os episódios dos Superamigos em que esta heroína aparecia? Tive que ler a notícia e descobrir que a moça é "a famosa dançarina do funk 'Dança do Créu' ". Talvez seja melhor não ser original e ficar só com os heróis antigos mesmo. Mulher Melancia... onde vamos parar meu Brasil? O que pensam vocês, leitores?

8 comentários:

Suita disse...

Fala meu bruxu

Mulher Melancia faz parte da "bundalândia" do nosso país, e convenhamos, que bunda!!É a nossa cultura pelos xavões, o superficial, o "pop"...e continuando a falar sobre bundas, agora tomando nela, que tal um roteiro original sobre o congresso nacional, que desafio heim!!

Ps: Não vá a Espanha ou Irlanda, senão vais para a cadeia..hahhaha.Complô contra os brazucas.
Abraços

Leonardo disse...

Grande Suíta,

Fiquei até curioso para ver a bunda da Mulher-Melancia depois dessa hehehe.

Acho que o filme sobre o congresso nacional seria excelente. Acho até que nos arquivos da TV Câmara e da TV Senado o material já está todo pronto. Basta alguém fazer uma edição bacana com as imagens do Roberto Jefferson, Valério, José Dirceu, entre outros canalhas nas CPI's da vida e já teríamos um baita filme. Claro que uma boa produção poderia incluir também coisas que aconteceram fora do congresso, no submundo de Brasília. Fica a idéia para os cineastas do Brasil. Quem sabe com esse a gente traz o Oscar!

Da Espanha eu fiquei sabendo, mas não sabia que estávamos com problemas com a Irlanda também. De qualquer forma, não tenho nenhuma viagem programada para o futuro próximo.

Grande abraço tchê!

Suita disse...

Grande Leo
Fugindo do assunto mas relacionado com originalidade, já jogasse Bible Fight? Um street fighter piorado em versão bíblica, ou seja, tu jogas com jesus, maria, noeh, uma piração..hahahhaha
Vale a pena conferir, não é o máximo em qualidade, mas se a moda pega...http://www.adultswim.com/games/game/index.html?game=biblefight

Leonardo disse...

Bah cara, deve ser massa. Mas agora sem Internet em casa fica complicado pra eu testar aqui no serviço. Vou deixar anotado. Deve ser interessante!

fonseca disse...

Eu acho que se o Kubrick quisesse fazer uma história diferente de O Iluminado, deveria pegar um projeto do zero e colocar um título diferente. O Stephen King tinha mais que ficar louco mesmo... Primeiro eu vi o filme. Depois li o livro. O livro DETONA o filme. O filme tem coisas idiotas, como o Danny falando com o próprio DEDO...

Não adianta. Eu não gosto dos filmes do Kubrick.

Leonardo disse...

Ok Fonseca, gosto não se discute. Eu confesso que não li o livro. Li uns dois ou três Kubricks na vida, mas não sou muito fã dele. De qualquer forma, acho o filme genial.

E o "Full Metal Jacket" tu viu? Po, esse não tem como não gostar...

Abraço!

fonseca disse...

Pior que esse eu não vi, não!
Quem sabe? hehehe...

Leonardo disse...

Pra mim é o melhor de todos. Altamente recomendável!