terça-feira, 20 de fevereiro de 2007

Il Telegiornale degli Orrori - O Telejornal dos Horrores

Dizem que no Brasil os jornais só trazem notícias ruins e tragédias. Mas hoje o telejornal do "Canale 5" aqui na Itália se superou. Falando sério, se não gostas de notícias ruins já para de ler o post por aqui. Bom, depois não diga que não avisei.

A primeira notícia do jornal falava que, na Toscana, foram realizados três transplantes de órgãos com total sucesso. Se não me engano foi um fígado e dois rins que transplantaram. Os transplantados passam bem. O único problema é que a doadora dos três órgãos era HIV positivo. Entrevistaram o gerente do hospital lamentando que houve um "erro de transcrição". Ou seja, foram feitos os exames necessários nos órgãos, o resultado apontou a presença do HIV nos órgãos, mas alguém na hora de "passar a limpo" o resultado se enganou e liberou os órgãos para o transplante. Fico imaginando a situação do transplantado que acorda de uma cirurgia e fica sabendo que acaba de contrair aids. É muita sorte... Tosco esse hospital da Toscana.

Depois o jornal anunciou que uma mulher em algum lugar da Itália matara com um tiro o filho de 1 ano e um mês e depois tentara se matar com a mesma arma. Foi levada ao hospital e socorrida a tempo. O filho faleceu. O jornal lembrou de um caso parecido ocorrido um tempo atrás, onde a mãe tentou matar um filho de 6 meses com uma faca. Ela alegou e alega que o filho estaria possuído pelo demônio. Felizmente o filho sobreviveu não sei como. É isso que dá acreditar demais em Deus e no Demônio...

Pra encerrar, um cidadão idoso faleceu. Aparentemente de causas naturais. O filho, por motivos financeiros, resolveu colocar o pai morto em um freezer na garagem pra continuar recebendo a aposentadoria do pai. Entrevistaram o cidadão e ele disse mais ou menos o seguinte: "Eu sei que parece monstruoso, mas eu estava em uma situação economica difícil, meu filho está na faculdade. Eu não poderia prescindir da aposentadoria do meu pai nesse momento..."

Depois dessa desliguei a TV. Pensei que só no Brasil os telejornais eram feitos de tragédias. Ah, não me olha com essa cara de apavorado(a). Eu falei pra parares de ler lá no início.

4 comentários:

kaka disse...

tri massa esse jornal.
fala da realidade no mundo todo o mais legal é a parte das explicação do assassino, por isso amo direito.
bj

Leonardo disse...

Achei que tu irias gostar. Sarcástica!

Ah, detalhe que o cara não é assassino, apenas guardou o pai morto no freezer. Até prova em contrário ele não matou ninguém.

Juliana disse...

A Mediaset é meio sensacionalista mesmo. Parece a Record no Brasil... e o SBT quando tinha o programa com o Gil Gomes. Hahahaha! Mas acho que o telejornal que supera o do Canale 5 é o do Italia 1.

Hoje li no Corriere e na Folha o caso do Battisti. No Corriere un italiano falando mal do Brasil, que la nao tem lugar onde voce nao é assaltado e que a periferia de Napoli e Roma sao comparaveis ao centro de Ginevra em relaçao aos centros das grandes cidades brasileiras... mas ele esquece de que aqui também tem maniacos, como o caso do menina de Garlasco, da tragédia em Erbe e daquele de Cogne.

Leonardo disse...

Verdade Ju. E também não acho que as periferias de Nápoli e Roma sejam comparáveis ao centro de Genebra não. Exagero desse jornalista que, a meu ver foi muito preconceituoso.

Bom na Italia 1 é o "Le Iene"!