terça-feira, 17 de novembro de 2009

Livro da Vez:
Rua dos Cataventos & Outros Poemas
Mário Quintana

Dentre as coisas que fiz em Porto Alegre, comprei um livrinho chamado "Quintana de Bolso - Rua dos Cataventos & Outros Poemas" na feira do livro. Bom demais. Li uma parte no Bosque dos Jequitibás em Campinas, uma parte no avião e outra parte aqui na Itália. Não sei se era saudade de ler em português, saudade do bosque, ou se é bom esse Quintana mesmo. Provavelmente as três coisas. Divido com vocês dois dos poemas que mais gostei.

O primeiro, dedico aos meus verdadeiros amigos:

Intermezzo

Nem tudo pode estar sumido

ou consumido…
Deve – forçosamente – a qualquer instante
formar-se, pobre amigo, uma bolha de tempo nessa Eternidade…

e onde
- o mesmo barman no mesmo balcão,
por trás a esplêndida biblioteca de garrafas,
fonte de nossa colorida erudição -
haveremos de continuar aquela nossa velha discussão
sobre tudo e nada
até
que, fartos de tudo e nada,
desta e da outra vida,
a rir como uns perdidos,
a chorar como uns danados,
beberemos os dois nos crânios um do outro…
até o teto desabar!

(Perdão! até a bolha rebentar…)

---

O segundo, fala sobre o que o poeta quer levar quando morrer.

Quando eu Morrer
Quando eu morrer e no frescor de lua
Da casa nova me quedar a sós,
Deixai-me em paz na minha quieta rua...
Nada mais quero com nenhum de vós!

Quero é ficar com alguns poemas tortos
Que andei tentando endireitar em vão...
Que linda a Eternidade, amigos mortos,
Para as torturas lentas da Expressão!...

Eu levarei comigo as madrugadas,
Pôr-de sóis, algum luar, asas em bando,
Mais o rir das primeiras namoradas...

E um dia a morte há de fitar com espanto
Os fios de vida que eu urdi, cantando,
Na orla negra do seu negro manto...

---

Na verdade, o que eu mais gosto nesse poema é um simples verso: "Mais o rir das primeiras namoradas..." Pra mim, esse verso já é um poema. Grande Quintana. Recomendo o livrinho, tem muitos outros poemas geniais. Muito bom!

Compre "Quintana de Bolso" no





4 comentários:

Carina disse...

Rir, chorar, discutir o tudo e o nada. Gênio, o Quintana. Em breves palavras diz muito. Boa escolha.

.Kel. disse...

Adoro Quintana, mas confesso que nunca li um livro... só poesias soltas.. acho que está na hora de comprar um :) bjus

Leonardo disse...

Me sentiria feliz se, por causa desse blog, alguém comprasse um livro. Dá uma sensação de ter tornado o mundo um pouquinho melhor :).

ines bachiega disse...

Oi,brasiliano...rs
Resolvi postar aqui por causa do Quintana. Também tenho um pequeno livro dele cheios de frases geniais como 'um belo poema é aquele que nos dá a impressão que está lendo a gente...e não a gente a ele!'
O livro chama-se PARA VIVER COM POESIA.
Procuro pessoas que se apaixonaram pela Iália como eu. Estou te seguindo...rs. Visite meu blog e, se quiser, siga-me!
Faz tempo q não vou ao Bosque dos Jequitibás, mas sempre passo ao lado.
abraço