quarta-feira, 15 de julho de 2009

Queda da Bastilha

Ontem comemorou-se 220 anos da queda da Bastilha (14 de julho de 1789), que foi o auge da revolução francesa. Eu sou uma pessoa extremamente pacifista, mas a revolução francesa, pra mim, é talvez a mais justificável das guerras (em empate com a reação dos aliados a Alemanha nazista). Os ideais da revolução: libertar o povo do absolutismo, do feudalismo e da idade das trevas imposta pela religião e pelos reis absolutistas foi algo extremamente nobre. Uma causa pela qual foi muito importante lutar (literalmente). Esta revolução não representou somente a liberdade aos franceses, mas ao mundo todo. Liberdade política e de pensamento. Ocasionou o iluminismo. Uma retomada do pensamento científico e cultural e da democracia, abandonados desde os tempos em que o império Romano havia subjugado a civilização grega e estabelecido o militarismo e o misticismo como valores maiores uns 2000 anos antes. Por isso eu saúdo nesta data esta grande revolução. Respeito a França e sua história. Parabéns aos franceses e a todos que acreditam em democracia, ciência, cultura e liberdade nesta data, por nos ajudarem a viver em um mundo mais iluminado que o de 220 anos atrás.

Liberté, égalité, fraternité!

Nota: O quadro é de Jean-Pierre Houël e retrata a queda da Bastilha e (ao centro) a prisão de seu então governador Jourdan de René de Bernard, marquês de Launay.

9 comentários:

Juliana disse...

Oi Leo, tudo bem?
Pois é, ontem comemorou-se a queda da Bastilha e os ideais da Revoluçao Francesa... uma pena que ainda hoje, em pleno sèculo XXI, vemos traços dos despotismos que tanto os franceses lutaram para que se extinguissem.

Leonardo disse...

Verdade Ju, mas (felizmente) são só traços. Naquela época a coisa era bem mais complicada. De qualquer forma ainda temos muito o que melhorar. Mãos à obra!

Anônimo disse...

Bem lembrado leo!!!!
Tal revolução teve consequência direta para o povo brasileiro... pois foi graças a ameças de invasão de Napoleão ao Portugal que fez com que a corte portuguesa transferisse sua sede para sua colônia brasileira, abrindo os portos do Brasil para o mundo e fundando faculdade, na até então colônia de exploração... caminho sem retorno que levou à independência do Brasil... alguns povos, quando opressos pelo regime governista, corta a cabeça do "ditador"(ação coletiva!); outros, emigram... (ação individual), mas existem aqueles que, simplesmente, ignoram o fato e vão "batucar na panela vazia e fazer carnaval"...

Leonardo disse...

Com certeza amigo, a revolução teve conseqüências em toda a parte. Não acho que o Brasil atual exija uma ação coletiva revolucionária. Temos sim problemas, mas a realidade é outra. E ainda que seja necessária a ação coletiva, não deixemos de (também) fazer carnaval ;).

Marina disse...

A Revolução Francesa foi o início de uma nova era para o mundo inteiro. Lembro que fiz uma pesquisa sobre o que a revolução desencadeou no resto do mundo e fiquei admirada com o tamanho da influência que ela teve. É mesmo de se comemorar. E pensar que aqui no Brasil comemoramos cada besteira...

gabriel ramone disse...

eae cara belez? entao, eu tava dando uma pesquisada aqui no google e acabei achando seu blog...achei ele muito interessante e acabou sendo uma coiencidencia muito grande pois eu pretendo ir pra italia ano que vem estudar cinema, queria conhecer pela internet algum brasileiro que de algum modo estivesse envolvido, se vc puder me dar 1 resposta por e-mail ou adicionar no msn ficaria muito feliz e alias tambem sou fan incondicional do ramones haha, bom ta ae meu e-mail gabriel_batuta@hotmail.com

Nóbrega disse...

A revolução Francesa é o maior racha ideológico na história
a ruptura com o ancien regime é algo que até hoje nos influencia no nivel social, político e econômico.
bem lembrado!

Débora L. Freitas disse...

Foi tão dificil pra mim ler esse texto, passei o semestre passado inteiro ouvindo falar disso, hehhe...

Tô sem tempo de ler o blog =(

Abraço!

Leonardo disse...

Gabriel, te mandei o email.

Valeu Nóbrega!

Ah Débora, o texto é curtinho ;)