terça-feira, 23 de junho de 2009

Bar no Escuro

Ainda nas comemorações "vigilianas", ontem eu fui em um happy hour diferente com meus colegas. Trata-se do "bar al buio", ou "bar no escuro". É um bar na escuridão total. Não se vê absolutamente nada. Não é permitido nem ligar o celular por causa da luzinha do mesmo, pra não quebrar o clima. A idéia é se concentrar nos outros sentidos. No som da voz dos colegas e das demais pessoas no bar, no paladar da cerveja, na textura da mesa, da toalha, da cadeira, etc. Os garçons e garçonetes são pessoas cegas, que passam o tempo todo assim, na escuridão. Ali no bar, eles é que nos guiam até a nossa mesa, mostram onde está a cadeira e nos servem bebidas. Além disso, contam um pouco sobre suas vidas e respondem a perguntas dos clientes. A moça que nos atendeu era bem legal. Apesar de não enxergar, fala inglês, trabalha, tem filhos. Consegue levar uma vida normal apesar de tudo. Bem interessante. E eu as vezes ainda reclamo da miopia. O único problema da miopia é que as pessoas muitas vezes não se dão conta que tu tens o problema, e aí tu passas por grosso por não cumprimentar alguém que passa por ti e que tu simplesmente não viste. Mas faz parte. Saindo daquele bar dá pra se sentir privilegiado por poder enxergar as cores do mundo.

16 comentários:

.Kel. disse...

Sério isso?? Que loucura!!! Acho que não ia conseguir ficar não!

Sempre tive um certo "pavor" de cegos.. para mim a visão é o principal sentido... Minha mãe morava perto da escolhinha de cegos em Rio Grande e sempre que passava e via um na esquina esperando por alguem para a travessá-lo eu acho que passava até sem respirar.. hoje já lido melhor com isso e também me sinto uma previlegiada por poder enxergar :)

Leonardo disse...

Claro que é sério ;) Eu não teria criatividade pra inventar algo assim hehehehe.

É, ficar muito tempo ali deve ser meio angustiante mesmo. A gente só tomou uma cerveja e bateu um papo por uma meia hora. Mas pra ir uma vez, como experiência vale a pena. ;)

Leticia Bueno disse...

Poxa que legal isso, deve ter sido um experiência e tanto não é? Acho uma ótima forma de encarar a realidade dos cegos, que nós as vezes fingimos não ver. =/

Leonardo disse...

Foi muito legal sim. Curti bastante, Letícia.

Paulo Olmedo disse...

Bah, há um tempão eu tive uma ideia de fazer uma festa assim. Malditos italianos, roubaram minha ideia. :D
A única diferença é que na minha ideia (se chamaria "Festa do Breu Total" e seria uma única edição, não um bar) é que as pessoas ganhariam aqueles colares que brilharam no escuro (e duram uma noite, hehe) para não se baterem, bem como um neon na porta do banheiro e na copa...
Ah, a Europa, os caras são demais..

Dalva disse...

Adoraria ir a um lugar assim. Deve ser muito legal uma experiência dessas.

Leonardo disse...

Olmedo, não desiste da tua idéia. Manda ver! Parece bem legal. Uma sugestão é colares de cores diferentes pra homem e mulher, só pra evitar certos inconvenientes hehehe.

Foi massa, Dalva. Qualquer hora a idéia pinta por aí.

Andréia Alves Pires disse...

que doideira!! baita experiência.

Ana Matias disse...

Nossa!! Eu quero ir!! hihuihi

Beijokas!

Leonardo disse...

Hehehe, fez sucesso o "Bar al Buio". Coisa boa receber essa "pá" de comentários!

Tita disse...

Nossa... nosso novo colega argentino tb foi no bar, mas como estava enrolada acabei não podendo aproveitar isso durante a festa da cidade, tu sabe se já acabou?

Leonardo disse...

Acabou ontem Tita... :(

http://www.forumpace.it/index.php/agenda/bar_al_buio_2009

Juliana disse...

Que bar interessante! Estamos tao desacostumados a viver no escuro a nao usar os outros sentidos. E' também uma forma de nos concientizarmos e nos colocarmos no lugar dos cegos.
Eu também reclamo da minha miopia e do meu astigmatismo. E tem vezes que fico tao concentrada neles que acabo por deixar que alterem os outros sentidos. Acreditas que uma vez estava tive que colocar os oculos para escutar o que meu pai estava falando para mim? Ele deveria estar a uma distancia de 10 m, até menos, e eu nao o escutava direito. Um jogo de sinestesia.
Ah, tem um meme para voce no meu blog!
Beijos

Leonardo disse...

Verdade Ju. Legal esse lance de sinestesia. Muito interessante. Meme? Hm, se der um tempinho...

Beijão!

Fonseca disse...

Tá, mas e a cerveja, era boa?? hehehehe... E, tipo assim, como é que o cara paga, hein? Se der quantia errada de grana o dono do bar vai saber? :)

Leonardo disse...

Era uma pilsen comum. Heineken, ou coisa que o valha. Nem excelente, nem ruim. Nesse que eu fui tinha que comprar os tickets antes de entrar, e cada ticket valia uma bebida qualquer. Mas um colega meu foi em um na Alemanha em que tinha que pagar lá dentro. Eles diziam pra tu já levar o dinheiro contado no bolso e não levar notas grandes, porque se caisse no chão já era. Os cegos conseguem identificar os valores das notas e das moedas no tato. As moedas e notas de Euro têm dispositivos pra isso. Mas se eles quisessem te enganar, aí tavas ferrado. Quem de nós sabe que a moeda de 1 Euro é áspera na borda e a de 20 centavos tem ranhuras espaçadas... Ninguém.