quinta-feira, 23 de abril de 2009

Bélgica


No feriadão da Páscoa (anda atrasado esse blog), fui com o Clodoaldo, a Lia e a Tati para a Bélgica. Alugamos um carro para circular por lá, já que entre quatro pessoas sai mais barato que andar de trem. Assim conseguimos conhecer quatro cidades. São todas próximas umas das outras, já que a Bélgica não é muito grande. Visitamos a capital Bruxelas, que também é a capital da União Européia; a cidade de Brugge, que mantém praticamente intacta uma bela arquitetura medieval; a cidade portuária da Antuérpia e a cidade de Ghent.

Em Bruxelas, visitamos o atomium (foto), que representa um cristal de átomos de ferro ampliado alguns milhões de vezes. Não entramos, mas em cada uma dessas esferas existem espaços para exposições e eventos. Visitamos também o jardim botânico e passeamos bastante pela cidade. Brugge foi a cidade preferida por todos. Com uma arquitetura bem diferente, canais no meio da cidade lembrando um pouco Veneza, embora os prédios sejam completamente diferentes. Muito legal o ambiente, com pessoas batendo papo e se divertindo pelo centro. Muitos músicos de rua tocando instrumentos inusitados, enfim, um ambiente legal mesmo. A Antuérpia também é um lugar bem agradável. Demos uma caminhada pela orla do segundo porto mais antigo da Europa e conhecemos o centro desta bela cidade. Ghent prometia como atrativo uma vida noturna agitada, já que é uma cidade repleta de estudantes, mas provavelmente por ser feriado a cidade não nos pareceu tão interessante quanto esperávamos. De qualquer forma, comemos um belo jantar tailandês e jogamos uma partida de boliche em um bar. Durante esse jogo, minha irmã ganhou o simpático apelido de "Tati Marretada". Foi divertido.

As especialidades da Bélgica são os chocolates, as cervejas e batatas fritas. Provei os três e confirmo que a fama não é por acaso. Quem for tem que provar essas três coisas. Todas as cidades que visitamos são repletas de bares, lojas de chocolate e lugares onde se pode comprar fritas. As melhores fritas que comemos foram em um trailer que ficava em um parque de diversões montado em Brugge. A maionese também era sensacional. Não conseguimos provar todos os mais de 200 tipos de cervejas do lugar, mas entre as que provamos, elegemos a Duvel como a melhor delas.

Cena típica vivida por nós: em um bar em Brugge, começamos a conversar com um cara com um bigode estilo Asterix e uma cara de quem passa a vida bebendo cerveja ali naquele bar. Uma figura. Falamos, entre outros assuntos, da memorável participação do Brugge na Champions League em 77-78, quando chegou a final. Esse cara estava tomando a cerveja Palm e lá pelas tantas algum de nós iniciou o seguinte diálogo:

-Hm, you drink Palm.
-Yes, do you know why? (enfático)
(Evidentemente ninguém fazia a menor idéia)
-To stay calm!

Não sei se o diálogo consegue passar uma idéia da cena, mas a Palm, que em meio a tantas cervejas belgas é uma cerveja boa, porém "comum", ganhou um status importante no nosso grupo. E possivelmente quando algum de nós estiver nervoso, pensaremos em abrir uma Palm.

6 comentários:

.Kel. disse...

coisa boa viajar :) quero um dia ir na bélgica comer chocolates hehehe

Andréia Alves Pires disse...

Ah, nêgo! na Bélgica... coisa ruim.. :P

Leonardo disse...

Verdade Kel, os chocolates ali são bons mesmo. Sensacionais até!

Déia, eu nunca tinha lido "Ah, nêgo" por escrito. Ficou legal. Deu quase pra "ouvir" o teu texto. Mais riograndina impossível. Beijo!

Juliana disse...

Gostei da Belgica! So pelo fato de ter os melhores chocolates do mundo ja vale a pena ser visitada!
Imagino a cena do cara no bar, estilo Asterix, Agora quando alguém estiver nervoso, além de pescar, tem que levar uma Palm também :D

Débora Freitas disse...

Se eu tivesse lido esse teu post antes, eu saberia que a Antuérpia era na Bélgica, quando o professor perguntou e ninguém soubre responder =)

Leonardo disse...

Tá vendo Débora... tem que passar aqui mais seguido. Esse blog também é cultura!